POLÍCIA MILITAR PROMOVE O PROGRAMA DE PREVENÇÃO AOS CRIMES CONTRA A MULHER

Esse é um programa preventivo de capacitação de 45 policiais femininas de Unidades Operacionais, que possuem a missão de repassar o conhecimento à tropa que atende às ocorrências nas ruas. Seu principal objetivo é capacitar os policiais militares na condução de ocorrências que envolvam a mulher como vítima, bem como a interpretação atualizada da Lei Maria da Penha, a nova lei do estupro, feminicídio, o assédio sexual e a importunação ofensiva ao pudor.
No último trimestre, as ocorrências de crime contra a mulher superaram o primeiro lugar no número de ligações de chamadas para a Central 190, que era perturbação ao sossego. Foram 28.372 acionamentos para crimes contra mulher nos meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro, já para perturbação do sossego totalizaram 28.357. Esses números demonstram a importância da maior capacitação dos policiais militares com instruções e a interpretação atualizada da legislação, de acordo com a Política Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.
O programa teve início em Junho de 2016 e, desde então, já contou com palestras sobre violência doméstica e familiar com a Promotora de Justiça Drª Lucia Aloizio, sobre o Dossiê Mulher com a Major Claudia Orlinda do Instituto de Segurança Pública (ISP), além de um Seminário Internacional de Violência de Gênero da Escola de Magistratura (EMERJ).
“O objetivo do treinamento é permitir que a vítima sinta-se acolhida logo no primeiro atendimento, que é feito pelo policial militar. É um aprimoramento na forma de abordagem, que deve ser diferenciada. Hoje esses casos se tornaram nosso principal acionamento.” – declarou o Comandante-Geral, Coronel Wolney Dias.
Nessa quarta-feira, 08/03, ocorreu mais uma etapa do programa. As integrantes participaram da palestra “A mulher e o Direito Penal Brasileiro: uma análise crítica” com a Professora Drª Carmen Campos, que no auditório da EMERJ.