PM APREENDE 262 FUZIS NO PRIMEIRO SEMESTRE: UM SALDO OPERACIONAL POSITIVO, MAS PREOCUPANTE

2019-07-15T17:26:31-03:00julho 10th, 2019|

Um saldo operacional muito positivo, demonstrado no aumento expressivo do número de armas apreendidas, especialmente de fuzis, mas, ao mesmo tempo, preocupante. Esta, em linhas gerais, é a avaliação da Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro sobre os números de prisões e apreensões de armas registrados no primeiro semestre deste ano.

Elaborado pela Subsecretaria de Inteligência da Polícia Militar, o levantamento revela, por exemplo, que nos seis primeiros meses do ano foram apreendidos 262 fuzis, registrando um aumento de 67% do número dessas armas de guerra apreendidas no mesmo período do ano passado.

– É um saldo operacional que nos orgulha muito, pois demonstra o empenho de toda a Corporação, dos comandantes que planejam nossas operações aos nossos policiais, praças e oficiais, que estão na linha de frente combatendo diariamente os criminosos. Mas não podemos deixar de expressar nossa preocupação com a grande quantidade dessas armas que são contrabandeadas para o nosso estado – afirmou o Secretário de Polícia Militar, Coronel Rogério Figueredo de Lacerda, ao receber o levantamento da SSI.

O Coronel Figueredo refere-se ao fato de que praticamente todos os fuzis apreendidos hoje pela Polícia Militar são fabricados no exterior e contrabandeados pelo crime organizado. Em média, a cada dois dias, são apreendidos três fuzis, armas de alto poder destrutivo, utilizadas em guerras convencionais, e que chegam às mãos de criminosos entrincheirados em comunidades da Região Metropolitana e também em alguns municípios do interior.

Os 262 fuzis fazem parte do universo de 4.236 armas de fogo apreendidas pela Polícia Militar no primeiro semestre, a maioria delas pistolas automáticas (muitas igualmente contrabandeadas) e revólveres. O número total de armas apreendidas foi 11% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

O número de prisões e apreensão de adolescentes envolvidos em atividade criminosa também superou o contabilizado no ano passado. De janeiro a junho deste ano, foram efetuadas 17.790 prisões e 3.031 apreensões, contra, respectivamente, 14.060 e 2.750 registradas no mesmo período do ano passado.

AUMENTO DO SALDO OPERACIONAL – JAN/JUN 2019 – JAN/JUN 2018

PRISÕES: + 26%
APREENSÕES: + 10%
ARMAS APREENDIDAS: + 11%
FUZIS APREENDIDOS: + 67%