CARNAVAL 2019 REGISTRA QUEDA EM INDICADORES CRIMINAIS

2019-03-14T18:55:07-03:00março 11th, 2019|

Os números preliminares da Coordenadoria de Assuntos Estratégicos (CAEs) da Secretaria de Estado de Polícia Militar confirmam: o Carnaval de 2019 registrou queda em dez dos mais impactantes indicadores criminais em comparação com o período carnavalesco do ano passado. O estudo da CAEs analisou os números registrados ao longo de dez dias – da sexta-feira (véspera do início do carnaval oficial) até o domingo da semana seguinte, quando desfilaram os últimos blocos.

Comparando os dois períodos, houve queda de 39% de homicídios dolosos (168 em 2018 para 103 em 2019); de 60% de mortes por intervenção policial (30 em 2018 para 12 em 2019); de 11% de lesões corporais dolosas (2224 em 2018 para 1974 em 2019); e de 36% nos casos de estupro (138 em 2018 para 88 em 2019).

Em seis indicadores importantes de crimes contra o patrimônio, também houve queda: 38% nos números de roubo a transeunte (2869 em 2018 para 1774 em 2019); 39% a menos de roubos em coletivo (341 em 2018 para 209 em 2019); 40% a menos de roubo de aparelho celular (896 em 2018 para 540 em 2019); menos 52% de roubos a estabelecimento comercial (200 em 2018 para 97 em 2019); menos 38% de roubo de veículos (1676 em 2018 para 1040 em 2019); e menos 18% de roubo de carga (134 em 2018 para 110 em 2019).

O saldo operacional obtido no carnaval deste ano também foi superior ao do mesmo período do ano passado. Neste carnaval foram apreendidas 103 armas de fogo contra 53 no ano passado. Em relação às prisões, foram 766 efetuadas em 2019 contra 373 no ano passado.

Mesmo considerando que esses números possam sofrer alterações, após a divulgação dos indicadores oficiais do Instituto de Segurança Pública (ISP), o Secretário de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro, Coronel Rogério Figueredo de Lacerda, considera o resultado uma grande vitória.

– Fizemos um planejamento técnico e profissional a partir das análises de cenários em cada região do Estado, estudando estimativas de foliões em cada bloco, manchas criminais, movimentação em rodovias e vias expressas, praias e trilhas – explica o Coronel Figueredo.

O Secretário da SEPM faz questão de ressaltar que o trabalho integrado com outras instituições do Governo do Estado, do Governo Federal e das prefeituras municipais foi fundamental para o bom desempenho na área de segurança pública.

ESQUEMA ESPECIAL E VIDEOMONITORAMENTO

Além de montar um esquema especial de policiamento para o período carnavalesco, mobilizando por dia 10.840 policiais e 1.056 viaturas, a Operação Carnaval 2019 teve como novidade o projeto piloto de reconhecimento facial e de leitura de placas de veículos, que funcionou até o dia 10 de março, em Copacabana.

Foram instaladas em pontos estratégicos do bairro 28 câmeras, que transmitiam as imagens em tempo real para uma sala de monitoramento no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). Conectado aos bancos de dados Polícia Civil e do Detran, o sistema cedido pela operadora de telefonia Oi foi aprovado como uma importante ferramenta na área de segurança pública.

O saldo obtido pelo projeto piloto foi bastante positivo: cinco mandados de apreensão de adolescentes; três mandados de prisão; três veículos recuperados. Além disso, o sistema proporcionou a condução de dois suspeitos para a delegacia por estarem de posse de celulares que não os pertenciam; e a prisão de um foragido, cuja foto foi transmitida pelos policiais militares que atuavam na rua e reconhecida pelo software de leitura facial.

– O sistema, além do reconhecimento facial e de placa de veículos, pode nos auxiliar em situação de flagrância ou em casos de suspeitas, como ficou demonstrado. Se aplicado em escala, será um poderoso parceiro da segurança pública – explicou o Porta-voz da Polícia Militar, Coronel Mauro Fliess.

O Coronel Mauro Fliess acrescenta que, mais importante do que o saldo numérico, foi a expertise obtida por coordenadores e operadores do sistema da Polícia Militar, que criaram e aperfeiçoaram um protocolo de procedimento ao longo desses dias de teste.

Tamanho da Fonte
Contraste