“OPERAÇÃO GABARITO”, DO CPAM, DESARTICULA CADEIA ILEGAL DE PRODUÇÃO DE CERÂMICA EM CAMPOS

2018-07-12T18:59:47+00:00 julho 12th, 2018|

Desencadeada na manhã desta quinta-feira (12/07) por policiais do Comando de Polícia Ambiental (CPAM ) da Polícia Militar na zona rural de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, a “Operação Gabarito” resultou na prisão em flagrante de 10 pessoas e na apreensão de equipamentos e armas.

Com base em informações levantadas pela Divisão de Inteligência do CPAM, a “Operação Gabarito” teve como objetivo reprimir o funcionamento de 20 fábricas e estabelecimentos ligados à produção de cerâmica e seus subprodutos como tijolos, blocos, telhas, lajes, etc.

Sem licença ou autorização dos órgãos ambientais competentes, ou em desacordo com as normas legais e regulamentares de operação, as empresas fabricantes e seus fornecedores praticavam crimes ambientais em toda a cadeia de produção – da extração de argila, passando pela moldagem, secagem, queima, produção final e expedição.

A operação mobilizou 50 policiais militares do CPAM e 13 viaturas. Os policiais flagraram crimes ambientais que envolviam a extração ilegal de argila em lavra clandestina de recursos minerais, o consumo irregular de água e de energia, a emissão irregular de resíduos sólidos e líquidos, além da emissão de poluentes de material particulado e gasoso.

Além dos 10 presos em flagrante, os policiais apreenderam duas armas – uma pistola Taurus calibre .380 e um revólver Taurus calibre 38. Também foram apreendidos equipamentos utilizados na atividade ilegal – retroescavadeiras, empilhadeiras e caminhões. Os policiais conduziram para a 134ª DP (Campos) os presos, as armas e os equipamentos apreendidos. Os detidos responderão por porte ilegal de armas de fogo e por crimes ambientais previstos na Lei 9.605/98.