PM divulga resultado da Operação Black Evil

2015-12-11T18:28:17+00:00dezembro 11th, 2015|

A Polícia Militar, por meio do comando do BOPE, da Corregedoria Interna e da Coordenadoria de Inteligência, com o apoio da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança (SSINTE) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público realizaram uma operação correcional nesta sexta-feira (11/12), a fim de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão contra agentes. Foram cumpridos 5 mandados de prisão. Os policiais são acusados do crime de corrupção passiva. Também foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão. A ação contou com o apoio fundamental da Polícia Federal através da Delegacia de Armas.

Segundo a denúncia proposta pelo Ministério Público à Justiça, entre os meses de agosto e dezembro de 2015, os policiais receberiam, semanalmente, propina de traficantes de uma facção criminosa em troca de informações sobre operações realizadas pelo BOPE nas comunidades Faz quem Quer, em Rocha Miranda; Covanca, Jordão e Barão, em Jacarepaguá; Antares, em Santa Cruz; Vila Ideal e Lixão, em Duque de Caxias; Complexo do Lins, no Méier e Complexo do Chapadão, em Costa Barros. As atividades policiais eram monitoradas 24 horas e vazadas detalhadamente aos criminosos. Os valores recebidos pelos policiais variavam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil por comunidade.

Foi cumprido também mais um mandado de prisão contra um policial do BOPE que está sendo encaminhado para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), com ele foram apreendidas duas lunetas, duas granadas, quatro celulares e um tablet.

Ressaltando que a investigação foi presidida pela Corregedoria Interna de Polícia Militar a pedido do próprio comandante do Bope, o Tenente-Coronel Carlos Sarmento. Ele participou ativamente do inquérito que levou o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério a realizarem a operação correcional. A ação contou com o apoio fundamental da Polícia Federal através da Delegacia de Armas.

Apreensões:

01 pistola 9mm;

01 granada de luz;

01 granada de gás;

02 lunetas de fuzil;

157 munições de 5,56;

03 munições de 7,62;

34 munições de .40;

02 rádios transmissores;

11 celulares;

01 relação contendo os telefones dos alvos da investigação e de traficantes de drogas;

01 cartão de memória;

01 chip de celular;

01 CPU;

01 pen drive;

05 notebook’s;

01 tablet;

01 filmadora digital;

R$ 78.400 em espécie;